Image by Filip Mroz

Blog

Buscar

Como se preparar para o congelamento de óvulos?


O congelamento de óvulos, também chamado de criopreservação, é uma das técnicas de preservação de fertilidade regulamentadas pelo Conselho Federal de Medicina (CFM).

Nesse procedimento, os óvulos da mulher são coletados por meio da indução da ovulação e após são congelados e armazenados em nitrogênio líquido por meio de vitrificação.

O procedimento foi realizado pela primeira vez em 1986, e desde então vem progredindo cada vez mais. Nos primeiros anos a taxa de gravidez era muito baixa, de apenas 1%, pois era aplicada uma técnica que danificava as estruturas da célula.

Após avanços na área da reprodução assistida e com a introdução da técnica da vitrificação em 2006, a taxa da qualidade e sobrevivência de óvulos após descongelamento aumentou em 95%.


Estimulação ovariana

Para a coleta dos óvulos é necessário que a mulher seja submetida ao procedimento de estimulação ovariana que tem como objetivo a coleta do maior número de óvulos possíveis para serem congelados e armazenados.

Esse estímulo é feito por meio de medicações hormonais como as gonadotrofinas que promovem o amadurecimento dos folículos.


Bloqueio da hipófise

Essa etapa é necessária para que não ocorra uma ovulação antes do momento da coleta dos óvulos, além disso, ela garante maior acompanhamento e precisão no desenvolvimento folicular. Também ocorre por meio de medicações hormonais.


Coleta dos óvulos

Aqui uma agulha acoplada a um cateter aspira os folículos e o líquido é encaminhado aos embriologistas para que sejam separados os óvulos do conteúdo aspirado, e sejam selecionados os óvulos de melhor qualidade.

Nesse procedimento é necessário que a paciente esteja sedada e todo este procedimento é realizado por mim no FertLiv, e a paciente tem alta no mesmo dia.


Congelamento dos óvulos

Para o procedimento de congelamento de óvulos é utilizada a técnica de vitrificação, como citamos acima. Ela é caracterizada pela rapidez com que se atinge temperaturas baixas.

Após, os óvulos ficam armazenados em botijões de nitrogênio líquido e são mantidos a -196°C. Dessa forma, os óvulos ficam em um estado vítreo, que impede a formação de cristais de gelo que podem danificar as estruturas celulares.


Descongelamento e fertilização

O descongelamento dos óvulos e a etapa de fertilização em laboratório e após a transferência do embrião para o endométrio são as etapas finais do tratamento de reprodução humana.

A mulher é submetida ao procedimento de preparo do endométrio e após os embriões serem transferidos deve ser aguardado até 14 dias para ser realizado o exame de beta HCG para confirmar a gravidez.


Existem vários motivos em que o congelamento de óvulos é indicado, em geral, os mais comuns são:

  • Mulheres que pretendem adiar a gravidez após os 35 anos;

  • mulheres com histórico familiar de menopausa precoce;

  • Mulheres que passarão por um tratamento oncológico envolvendo quimioterapia ou radioterapia;

  • Mulheres que apresentem risco de perda da função ovariana precoce, seja por cirurgias ou doenças que reduzam a fertilidade.


Já é comprovado que por razões biológicas mulheres na faixa dos 20 a 30 anos estão no auge de sua fertilidade.

O ideal é realizar o congelamento dos óvulos nesse período, a partir de 21 anos já é possível realizar o congelamento.

É comum a busca pelo procedimento em mulheres na faixa dos 38 a 40 anos. Após os 35 anos as taxas de sucesso do procedimento de fertilização in vitro são reduzidas significativamente, pois a qualidade e quantidade dos óvulos são afetadas.

Ficou com alguma dúvida sobre como se preparar para o congelamento de óvulos?


Deixe seu comentário que vou te ajudar!


#CRIOPRESERVAÇÃO #CONGELAMENTODEOVULOS #PRESERVACAODAFERTILIDADE #TRINTOUCONGELOU #MATERNIDADETARDIA #FIV #FERTILIZACAOINVITRO